"Um espaço reservado para falar das lembranças, histórias e episódios dos mais de 50 anos de Mil Milhas Brasileiras. E de outras coisas mais!"

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

O Monza depois da maratona de 1998


Há pouco mais de 2 meses atrás, falamos um pouco sobre a participação inédita de um Chevrolet Monza nas Mil Milhas Brasileiras (não só nas Mil Milhas, mas no mundo também), participação esta ocorrida na prova de 1998. novamente com a gentil e essencial colaboração do dono do carro e piloto, Felipe Meirelles, trago para os leitores as fotos do carro após a maratona que foi aquela corrida:



segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Protótipo Scorpius


Dando prosseguimento à série dos protótipos, falaremos hoje sobre o Protótipo Scorpius, que fez sua estreia na Mil Milhas em 2005. Projetado em 2004, numa parceria entre a empresa Veloztech e Faculdade Oswaldo Cruz, o Scorpius foi enquadrado na categoria III. No desenvolvimento, ainda teve o apoio da equipe Kira Racing, que ficou responsável pela parte de pista, utilizando etapas do Brasileiro de Endurance e do Paulista de Força Livre como laboratórios. Em Interlagos, o tempo de volta obtido chegou a 1min38s.

Em 2005, dois exemplares disputaram a prova, obtendo resultados regulares, dado o alto nível de competitividade daquela época. Foram eles:

15º Alfred Lengyel (SP), Ricardo Arantes (SP), Roberto Samed (SP) e Aldo Piedade Jr (SP) - 301 voltas
29º Marcelo Fernandes (RS), Lisandro Webber (RS) e Claudio Ricci (RS) - 239 voltas

Ausente em 2006 e 2007 (nenhum carro nacional participou dessa edição), o Scorpius voltou à ativa em 2008, a última edição disputada da prova, com o exemplar do trio Antonio Marcondes de Almeida Filho (SP)/Carlos Eduardo Q. Simões Amorim (SP)/João Guilherme F. Vasconcelos (SP). O desempenho foi fraco, pois terminaram a prova na 20ª posição com 47 voltas completadas, num grid de 23 carros.







FICHA TÉCNICA

Peso: 560 Kg.
Carroceria: fibra de vidro.
Chassi: tubular em aço.
Motor: Chevrolet Vauxhall 2.0 16v - Aspirado.
Potência: 250 HP a 7.100 rpm
Cárter Seco
Pistões e bielas forjados
Válvulas Inox
Central Eletrônica NBE
Câmbio Hewland MK9
Carcaça modelo Lotus
5 Marchas
Diferencial blocante
Suspensão triangular independente
Amortecedores Kone
Freios Doppler com pinças de 4 pistões e discos flutuantes
Rodas OZ aro 13, modelo F3
Combustível: Gasolina Podium ou Avigás


Fontes:

www.speedonline.com.br
www.scorpius.com.br

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Proton BP7


Em 1999 o Proton BP7 estreava nas Mil Milhas de Brasileiras, na prova realizada no Autódromo Internacional de Curitiba. O BP no nome eram as iniciais de Beach Park, um dos patrocinadores da equipe cearense responsável pela construção e preparação do bólido, que era empurrado por um motor BMW. A condução do protótipo ficou a cargo do trio Hibernon Cysne/Arialdo Pinho/Vítor Meira. A corrida para o trio terminou pouco depois da metade, com 240 voltas completadas (das 433 completadas pelo vencedor), o suficiente para deixá-lo na 19ª posição num grid de 35 carros.

No retorno a Interlagos, em 2001, o protótipo cearense vinha forte para tentar surpreender os favoritos à vitória. Neste ano, a preparação ficou por conta da equipe Dragão Motorsport, que na época disputava a Fórmula 3 Sul-Americana. Para se ter uma ideia da performance do Proton BP7, a máxima no fim da reta dos boxes era de 215 km/h, e chegou a marcar nos treinos o tempo de 1min43s726, sob o comando de Vítor Meira, que tinha acabado de ser campeão da Fórmula 3 Sul-Americana. Nos treinos classificatórios, a marca de 1min44s888, suficiente para posicionar o carro do trio Cysne/Pinho/Meira na 6ª posição no grid. Na corrida, a posição final foi a 21ª, com 263 voltas completadas.


quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Ford Ka de Rally


Nunca tinha visto um Ka andando na lama, até ver esta foto numa Quatro Rodas de 2004, numa reportagem que falava sobre o Rally Mercosul. Será que era gostoso de guiar um "pequeno" na lama? Um Mini Cooper tupiniquim? rrsrsrsrs, digam vocês!


terça-feira, 1 de outubro de 2013

Pick-up Racing


Hoje resolvi relembrar uma categoria que para mim foi umas das melhores do cenário nacional neste século, a Pick-up Racing. A primeira vez que assisti uma prova foi em 2003, mas especificamente a etapa de Curitiba, que abriu aquela temporada. Me tornei fã da categoria desde então, e infelizmente a vi se acabar no fim de 2007, quando foi adquirida pela Vicar e transformada em gaiolas tubulares cobertas por carrocerias de fibra horrorosas com cara de S10 e L200, por 2 anos. A categoria tinha em seu grid grandes nomes, como o multicampeão João Campos, Emerson Duda, Nelson Bazzo, Eduardo Heinen, Franco Stédile, entre outros. E ainda pilotos de outras categorias que, não raro, faziam participações nas corridas de pick-up, como:

Alceu Feldmann
Allan Khodair
Renato Jader David
Ângelo Giombelli
José Cordova
Adalberto Jardim

No quadro geral de vitórias, João Campos é o maior vencedor, disparado, com 38 vitórias (incluindo vitórias em baterias). Os demais vencedores foram:

Cláudio Ricci: 9 vitórias
Emerson Duda: 7 vitórias
Marcel Wolfart: 5 vitórias
Gustavo Sondermann: 5 vitórias
Nelson Bazzo: 4 vitórias
Júlio Campos: 4 vitórias
Thiago Riberi: 3 vitórias
Edson Thomé, Kau Machado, Alessandro Da Cas e Marcos Ramalho: 2 vitórias
Alceu Feldmann, Franco Stédile, Herberto Heinen, Rogério Castro, Abramo Mazzochi, Gustavo Sucolotti, Paulo Salustiano, Serafim Júnior e Felipe Lapenna: 1 vitória

Entre as marcas:

Ford Ranger: 50 vitórias
Chevrolet S10: 22 vitórias (sem contar com as 11 vitórias nas temporadas de 2008 e 2009, com o chassi e motor da Stock Car)
Mitsubishi L200: 4 vitórias
Dodge Dakota: 2 vitórias
Agrale Marruá; 2 vitórias

Em vermelho as vitórias conquistadas nas temporadas do carro derivado da Stock Car V8.

Mas vamos às fotos e relembrar os bons tempos da categoria:

Aluísio Coelho, em sua volta ao automobilismo nacional, em 2007







A Dodge Dakota de Flávio Marcílio, a última das moicanas na categoria

Rogério Castro



Milton Vianna


Edson Thomé

Emerson Duda, o principal rival de João Campos em várias corridas






O recordista de vitórias e títulos João Campos


Neca Bueno

Alessandro Da Cas
















A "quadradona" Agrale Marruá, que disputou apenas a temporada de 2007, vencendo duas corridas

João Ometo neto


Gustavo Sucolotti