"Um espaço reservado para falar das lembranças, histórias e episódios dos mais de 60 anos de Mil Milhas Brasileiras. E de outras coisas mais!"

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Maverick Arrancada Automotor/Batistinha


O post de hoje traz a lembrança de um dos carros mais históricos da arrancada brasileira. Trata-se do Ford Maverick n.16 da renomada oficina Automotor, fundada pelo Sr. Luís Francisco Batista. O carro em questão é um Maverick ano 1974, que antes de estrear na arrancada, em meados de 1987, já havia disputado provas na antiga categoria Turismo 5000, categoria esta cujo grid era formado Maverick's, Dart's e até mesmo um Galaxie (também preparado pela Automotor), todos com possantes motores V8. Cabe ressaltar que a Turismo 5000 disputava provas somente no anel externo de Interlagos.

Como dito anteriormente, o "Maveco" estreou na arrancada por volta de 1987, quando as provas eram realizadas à noite, no sentido inverso ao habitual, já que os carros largavam do fim em direção ao início da reta dos boxes de Interlagos. Desde essa época, a pilotagem ficava por conta de Luís Fernando Batista, o Batistinha, filho do preparador da fera. Após ser campeão paulista nos anos de 1990 e 1991, o bólido passou cerca de 09 anos parado, e só retornou em 2002, quando passou a disputar a antiga categoria TTS (Tração Traseira Super), e esporádicas participações na TTN (Tração Traseira Nitro). Nessa época, foram vários recordes quebrados, além dos títulos paulista de 2003 e 2004, paranaense de 2006 e 2007 (onde chegou a marcar 10s048 na SSTT) e do Festival Força Livre de Arrancada, disputado também em Curitiba, quando venceu em 2004 e 2006.

Durante a maior parte da história desse carro, a pintura utilizada foi sempre a mesma, qual seja, carroceria na cor branca com duas faixas centrais azuis, o que tornou-se marca registrada da oficina Automotor. Somente em 2006 o carro ganhou nova roupagem, quando foi adotada a pintura cinza e preta, com destacado patrocínio da Goodyear.

Sem sombra de dúvidas, esse é um carro que faz parte da história da arrancada no Brasil, tanto pelo longo histórico de participações em provas, quanto pelas inúmeras vitórias. O Maveco sempre foi muito forte, pois a preparação, a cargo do Sr. Batista, é calcada nos detalhes e na precisão do acerto, o que torna-o um carro vencedor. E claro, as "receitas especiais" de graduação do comando de válvulas e da regulagem do carburador Quadrijet, que são guardadas a sete chaves pelo seu preparador.

Algumas informações:

Ford Maverick 1974
Potência: Cerca de 500 cv
Câmbio: Original de 04 marchas, trabalhado pela Automotor
Alimentação: Carburador Quadrijet Holley 750 cfm
Frente inteiriça, em fibra de vidro
Freios somente na dianteira, a disco





Nenhum comentário:

Postar um comentário